Visita nuestras páginas CMMAS.org VS13
x
+
SONIC IDEAS | EXTRAS | CMMAS | CONTACTO | LOGIN
Vol5 No.10 INICIO
HOME
Vol 5 No. 10
Login
email:
Password
Olvidaste tu password? / Forgot your password?
No tienes cuenta? / You do not have an account? Registrate! / Register!


Cupon
codigo:

COLABORADORES / CONTRIBUTORS

Damián Keller

Coordina el Núcleo Amazónico de Investigación Musical (NAP) en la Universidad Federal de Acre, Brasil. Recientemente publicó el libro Creación Musical y Tecnologías: Teoría y Práctica Interdisciplinaria (Editora ANPPOM 2010) y coeditó el volumen sobre Nuevos Paradigmas de la Computación Musical en el Journal of New Music Research. Sus áreas de interés son la eco-composición y la música ubicua.

Más informaciones en: https://ccrma.stanford.edu/~dkeller/

Daniel Quaranta

Nació en Buenos Aires y desde 1995 está radicado en Brasil. Trabaja actualmente en la Universidad Federal de Juiz de Fora, en el Post Grado de la Universidad Federal de Paraná (UFPR) y en el Post Grado en Artes de la Universidad Federal de Juiz de Fora (UFJF). Es compositor y su obra es tocada en diferentes festivales alrededor blicaciones de sus obras en Alemania y España. Sus trabajos en el área teórica apuntan al análisis musical, la composición y la musicología. Desde el 2010 es organizador del Encontro Internacional de Música e Arte Sonora en la UFJF (www.ufjf.br/eimas). Es editor de la REVISTA EIMAS que compila artículos a cada nueva edición del festival.

Rodolfo Coelho de Souza

É professor livre-docente do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia Ciência de Letras da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto. Graduou-se em Engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (1976), fez Mestrado em Musicologia na ECA-USP (1994) e Doutorado em Composição Musical na University of Texas at Austin (2000). É coordenador do LATEAM - Laboratório de Teoria e Análise Musical do DM-FFCLRP-USP. Entre suas composições musicais destacam-se: O Livro dos Sons (2010) para orquestra e sons eletrônicos, Concerto para Computador e Orquestra (2000) e Tristes Trópicos (1991).

Regis Rossi Alves Faria

É professor de tecnologia musical no Departamento de Música da Universidade de São Paulo, pesquisador e líder do Núcleo de Engenharia de Audio e Codificação Sonora do Laboratório de Sistemas Integráveis e do Laboratório de Acústica e Tecnologia Musical em Ribeirão Preto. Prof. Faria tem pós-doutorados com a Linköpings University (Suécia) e a University of Sheffield (Reino Unido), mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP, e é formado em Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Minas Gerais (1990). Prof. Faria é um músico e especialista em áudio espacial e processamento de sinais de áudio. Ele é membro da Audio Engineering Society (AES) e do Grupo de Interesse Especial em Computação Musical da Sociedade Brasileira Computação (SBC).

Juan Pablo Bello

Es profesor asociado de Tecnología Musical, y miembro de la facultad en los Departamentos de Música, de Ingeniería Eléctrica y Computación, y el Centro para la Ciencia de Datos en la Universidad de Nueva York. En 1998 recibió el B.E. en Electrónica de la Universidad Simón Bolívar en Caracas, Venezuela, y en el 2003 obtuvo el doctorado en Ingeniería Electrónica de la Universidad de Londres. Juan se especializa en el procesado de señales digitales, la audición computarizada y la informática musical, temas en los que enseña y en los que ha publicado más de 60 artículos en revistas científicas y actas de congresos. Su trabajo ha recibido el apoyo de instituciones públicas y privadas en Venezuela, el Reino Unido y los EE.UU., incluyendo un premio CAREER de la Fundación Nacional de Ciencias y una asociación Fulbright para estudios multi-disciplinarios en Francia.

Taemin Cho

Actualmente se encuentra cursando el doctorado en Tecnología Musical de la Universidad de Nueva York. Él es un guitarrista, compositor y técnico de la música. Recibió un B.S. en ciencias de la computación de la Universidad de Inha, Incheon, Corea del Sur, un B.M. doble del Berklee College of Music en ejecución (guitarra) y síntesis musical, y el M.M. en Tecnología Musical de la Universidad de Nueva York. Sus principales intereses son controladores musicales, DSP en tiempo real e informática musical.

Jonathan Forsyth

Es un candidato de Ph.D. en Tecnología Musical de la Universidad de Nueva York. Jon es guitarrista y compositor especializado en la improvisación y las aplicaciones de la tecnología para la creatividad musical. Sus intereses de investigación incluyen sistemas interactivos musicales, informática musical, procesamiento de señales, y la composición algorítmica. Actualmente está investigando el uso de transductores de estados finitos para generar acompañamientos musicales. Jon recibió el B.A. en física de la Universidad de Cornell, el M.E. en ciencias de la computación de la Universidad de Princeton, y el M.M. en Tecnología Musical de la Universidad de Nueva York.

Cesar Villavicencio

Formado no Conservatório Real de Haia, Holanda, onde estudou com Ricardo Kanji, é pesquisador e intérprete da música dos séculos XVI, XVII, XVIII e também se dedica à música contemporânea e à improvisação livre. Possui doutorado em Música pela University of East Anglia, Inglaterra, e concluiu recentemente pós-doutorado no Departamento de Música da ECA/USP (Fapesp). Atualmente é professor de flauta doce na Universidade Estadual Paulista (Unesp). Em 2009 gravou junto de Ricardo Kanji um CD com duos de flauta doce. Participou de concertos e gravações integrando a Amsterdam Baroque Orchestra sob a direção de Ton Koopman e Les Arts Florissants conduzida por William Christie. Como pesquisador tem orientado projetos e apresentado trabalhos no Conservatório Real de Haia e em diversas universidades dos Estados Unidos e do Brasil. www.cevill.com

Fernando Lazzetta

Nasceu em São Paulo em 1966. É compositor, pesquisador, e professor livre-docente na área de Música e Tecnologia no Departamento de Música da USP. É diretor do NuSom, Núcleo de Pesquisas em Sonologia. Suas composições para diferentes formações camerísticas e meios eletrônicos foram apresentadas em diversos teatros e festivais de música no Brasil e exterior. Tem trabalhado especialmente na produção de performances interativas e eventos multimídia. Sua produção artística está vinculada a um um trabalho de pesquisa voltado para a exploração de novas tecnologias musicais. É pesquisador do CNPq e autor dos livros “Música: Processo e Dinâmica” (AnnaBlume, 1993) e [WINDOWS-1252?]“Música e Mediação [WINDOWS-1252?]Tecnológica” (Perspectiva, 2009). Suas áreas de interesse são: música e tecnologia, gesto, interação, acústica musical e desenvolvimento de programas e composições no ambiente de programação em tempo real.

Rogério Luíz Moraes Costa

Professor, compositor, saxofonista e pesquisador, realizou sua graduação e mestrado no Departamento de Música da ECA-USP e o doutorado no Departamento de Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Como improvisador fundou e integrou, juntamente com Edson Ezequiel e Silvio Ferraz o grupo Akronon de livre improvisação. É coordenador do Programa de Pós-Graduação em Música da ECA/USP onde atua também como professor na graduação e integra o projeto temático Mobile: processos musicais interativos. Possui vasta produção bibliográfica sobre improvisação publicada em revistas, anais de congresso e livros. Atualmente coordena na USP um projeto de pesquisa sobre a improvisação e suas conexões com outras áreas de estudo. É integrante do trio de livre improvisação Musicaficta junta-mente com Cesar Villavicencio e Fernando Iazzetta e também da Orquestra Errante constituída por alunos da graduação e da pós-graduação da USP.

Mario Mary

Es Doctor en “Estética, Ciencias y Tecnología de las Artes” (Universidad Paris VIII, Francia), es actualmente Profesor de Composición Electroacústica en la Academia de Música Rainier III de Mónaco y Director artístico del Monaco Electroacoustique - Encuentros Internacionales de Música Electroacústica. Trabajó como compositor-investigador en el IRCAM – Centro Georges Pompidou. Entre 1996 y 2010 enseñó Composición Asistida por Ordenadores en la Universidad Paris VIII, donde creó y dirigió el Ciclo de Conciertos de Música por Ordenadores. Ganó una veintena de premios en concursos de composición instrumental, electroacústica y mixta en Francia, Italia, Bélgica, Finlandia, Portugal, República Checa, Brasil y Argentina. Brindó una cincuentena de conferencias y cursos en diferentes países de Europa y de América latina. Sus preocupaciones estéticas están orientadas hacia la búsqueda de una música que genere signos emergentes de las tendencias estética del nuevo siglo. Desde los años 90 desarrolla la técnica de orquestación electroacústica y el concepto de polifonía del espacio. mariomary@yahoo.com
http://ipt.univ-paris8.fr/mmary

Marcelo Soares Pimenta

É professor associado no Instituto de Informática (INF) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil. Doutor em Informática pela Université Toulouse 1(1997), França. Bolsista de Produtividade do CNPq. Atualmente coordena o Laboratório de Computação Musical (LCM) do INF/ UFRGS. Desde 1998, atua em grupos de pesquisa multidisciplinares, trabalhando nas áreas de Interação Humano-Computador, Computação Musical e Engenharia de Software, com ênfase na integração entre estas áreas. É um dos membros fundadores do g-Ubimus, grupor de pesquisa em Música Ubíqua / Grupo de Música Ubíqua.

Luciano V. Flores

Possui bacharelado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000) e mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002). Atualmente é doutorando em Ciência da Computação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CNPq) e engenheiro de software na empresa Endeeper. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Computação Musical e Interação Humano-Computador, atuando principalmente nos seguintes temas: computação musical, software para educação musical, interfaces musicais, interfaces em dispositivos móveis, design de interação e engenharia de software.

Eduardo A. A. Radanovitsck

Bacharel em Ciência da Computação (UFRGS, 2011), Atuou no Laboratório de Computação Musical (LCM) da UFRGS, sendo um dos responsáveis pelo desenvolvimento do MixDroid. Atualmente trabalha na ThoughtWorks, filial Porto Alegre.

Victor Lazzarini

Nascido em Londrina, Brasil, em 1969, é um compositor e pesquisador de música computacional. Depois de estudar música no conservatório local, Victor passou a estudar por seus B.Mus. (Composição) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde se graduou em 1993. Estudou com Almeida Prado, Damiano Cozzella, Livio Tragtenberg e Raul do Valle. Em 1993 ele foi premiado com uma bolsa de estudos para perseguir seu doutorado na Universidade de Nottingham, onde estudou com Nick Sackman. Em 1997, ele passou a trabalhar como pesquisador de pós-doutorado na Universidade Estadual de Londrina e, em 1998, foi nomeado Professor de Música da Universidade Nacional da Irlanda, Maynooth.

Patrick McGlynn

bacharel em artes (música e tecnologia) pela Universidade Nacional da Irlanda, Maynooth - desenvolve seu projeto de doutorado em interação musical sob a supervisão do Professor Dr. Victor Lazzarini.

Gordon Delap

Estudou na City University, em Londres e da Universidade de Queen, em Belfast, concluindo seu doutorado em 2004. Ele assumiu residências em Nadine Arts Centre em Bruxelas, e, recentemente, na Technische Universität em Berlim, onde realizou pesquisas em aplicações de composição de modelos de placa não-lineares. Interesses de pesquisa do Dr. Delap encontram-se na área da música electrónica, em particular na criação de música acusmática, trabalha para vídeo e arte sonora e composição discurso baseado. Nos últimos tempos, ele recebeu comissões do British Council, Spacenet e Radio 3, e ganhou o primeiro prêmio na competição Projet Itinerante “Point de Repere”.